Vereador Delegado Wellington ressalta que toda forma de preconceito deve ser denunciada

Vereador Delegado Wellington ressalta durante a sessão Ordinária desta terça-feira (27), que toda forma de preconceito deve ser denunciada, a palavra foi durante a fala da presidente da “Pro D Tea”, Carolina Spinola Alves Corrêa, que ocupou a Tribuna para falar sobre políticas públicas contra o preconceito do TEA (Transtorno do Espectro Autista). 

Relatou alguns casos específicos em que os autistas sofreram com exclusão e discriminação ao procurarem serviços. Uma das situações refere-se a um pai que matriculou a filha em um clube beneficente para prática de natação, mas depois recebeu aviso que ela não poderia fazer as aulas porque não tinham pessoas capacitadas para atendê-la. Ela mencionou ainda o caso de gêmeos que foram excluídos de um parque de um shopping porque eram autistas. 

“Eu ressalto que diante da Constituição todos nós somos iguais perante a Lei, nós temos de dar tratamento igual pra todo mundo. E a Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente – DPCA trabalha diretamente esta questão, toda vez que alguém sofrer qualquer discriminação seja de qualquer natureza, deve ser denunciada sempre”, relatou o Vereador Delegado Wellington.

A criação de um cadastro para registrar as pessoas com autismo em Campo Grande e não somente cadastrar, mas sim dar assistência as famílias que estão sofrendo dificuldades e barreiras impostas. Estima-se que em Campo Grande existam 9 mil autistas, mas hoje apenas 1,5 mil participam da associação que os atendem.

Sidney Araujo
Assessoria de Imprensa do Vereador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *