Título de segunda Capital menos violenta do país é reflexo do trabalho conjunto entre diversas instituições, diz Delegado Wellington

Na manhã desta quinta-feira (6), o vereador Delegado Wellington (PSDB) utilizou a tribuna, durante a Sessão Ordinária, para destacar os dados apontados no Atlas da Violência – Retrato dos Municípios Brasileiros 2019, divulgados na última segunda-feira, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que traz Campo Grande como a segunda Capital menos violenta do Brasil.

Campo Grande apresentou, em 2017, taxa estimada de homicídios em 18,8 a cada 100 mil habitantes, uma redução de 28,9% em relação a 2016, segundo o Atlas. Em 2017, foram registrados 142 homicídios em 2017, além de 22 ocultos (mortes violentas a esclarecer), que também entram na estatística. A capital sul-mato-grossense fica atrás apenas de São Paulo, que trouxe 13,2 homicídios a cada 100 mil habitantes.

A pesquisa analisou 310 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes em 2017. Os recortes regionais apontam diminuição das mortes em Mato Grosso do Sul, atribuída à organização policial e a solução de homicídios, que seria maior do que no resto do país.

De acordo com o vereador Delegado Wellington, presidente da Comissão de Segurança na Câmara Municipal, este é um reflexo do trabalho realizado entre diversas instituições.

“Esses dados apontados pela pesquisa é um reflexo do trabalho está sendo desenvolvido na cidade através de diversas instituições. Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal e principalmente o Legislativo com projetos de lei, e o Executivo colocando as leis em prática, tem uma parcela nessa significante redução de homicídios”, esclareceu o parlamentar.

Ainda de acordo com o vereador, somente através de investimentos na educação será possível acabar com a violência em todo o país. “A maior causa de homicídios no país é o desrespeito a educação. Quando investimos em educação, o conhecimento, a aprendizagem e a forma em que a educação se coloca na vida do ser humano, muda a perspectiva da pessoa, e evitando com que ela se alinhe ao mundo do crime”.

Confira a seguir as dez capitais brasileiras com maior número de homicídios, segundo o Atlas da Violência:

1. Fortaleza (CE) – 87,9
2. Rio Branco (AC) – 85,3
3. Belém (PA) – 74,3
4. Natal (RN) – 73,4
5. Salvador (BA) – 63,5
6. Maceió (AL) – 60,2
7. Recife (PE) – 58,4
8. Aracaju (SE) – 57,4
9. Manaus (AM) – 55,9
10. Macapá (AP) – 54,1
11. Boa Vista (RR) – 48,9
12. Porto Alegre (RS) – 47,0
13. São Luís (MA) – 46,9
14. Goiânia (GO) – 40,7
15. Teresina (PI) – 39,4
16. João Pessoa (PB) – 38,9
17. Porto Velho (RO) – 36,0
18. Rio de Janeiro (RJ) – 35,6
19. Palmas (TO) – 33,5
20. Vitória (ES) – 30,6
21. Florianópolis (SC) – 30,0
22. Cuiabá (MT) – 28,8
23. Belo Horizonte (MG) – 26,7
24. Curitiba (PR) – 24,6
25. Brasília (DF) – 20,5
26. Campo Grande (MS) – 18,8
27. São Paulo (SP) – 13,2